Pesquise um tema aqui

sábado, 18 de agosto de 2018

5 hábitos perigosos que podem te levar à depressão

Estes são hábitos, muitas vezes, rotineiros, mas que podem conduzir a um processo depressivo. Antes de estimulá-los é preciso conhecer os risco de praticá-los. Assista o vídeo abaixo a saiba como tomar algumas medidas simples, mas relevantes na prevenção da depressão.


Contato: (83) 999625283
Instagram: @joacilluis
Inscreva-se no nosso canal do youtube: 

quinta-feira, 29 de março de 2018

Aprenda a se amar!

Multidões lamentam o fato de não gostarem daquilo que contemplam diante do espelho. São míopes para enxergarem alguma coisa boa dentro ou fora de seus corpos. Queixam-se de serem sem aparência, inadequadas e indesejadas. Pensam que o mundo as rejeita e não conseguem perceber qualquer atributo de valor digno de algum autoelogio. Toda essa crença sobre si mesmos acaba conduzindo-as à baixa autoestima, à angústia, à tristeza excessiva, à ansiedade e, em muitos casos, à antecipação da morte. Mas, se todas as pessoas insatisfeitas consigo mesmas fossem selecionadas e separadas de alguma forma em algum lugar, se veriam muitas musas, muitos galãs e, certamente, um número infindável de corpos e rostos belos e bem afeiçoados. Então, onde estaria o problema de auto rejeição? Talvez, apenas na ideia hipotética e virtual de cada um de que algo não está tão bem quanto deveria. 

Por que muitos belos não conseguem se achar bonitos? 

Para responder a esta pergunta, talvez seja necessário estender os questionamentos para outras áreas: por que muitos competentes não se acham capazes?; por que muitos fortes se sentem fracos?; muitos intelectuais duvidam do que fazem?; e por que muitos ricos vivem como se mendigassem? Estas não são questões fáceis de serem respondidas, mesmo porque cada área de conhecimento poderia ter a sua própria explicação. No entanto, me deterei nos aspectos psicológicos para tentar esclarecer estes fatos.

sábado, 20 de janeiro de 2018

O que é uma Avaliação Neuropsicológica?

     Trata-se da avaliação das funções neuropsicológicas de uma pessoa, a fim de verificar a funcionalidade de cada uma, fazendo uma correlação entre algum déficit existente e alguma deficiência cognitiva, motora, sensitiva ou de qualquer outro domínio. Em outras palavras, é possível afirmar que quando se avaliam as funções neuropsicológicas de alguém, se investigam os indícios de lesões em alguma região cerebral que possa estar comprometendo a funcionalidade das partes do organismo dependentes daquele local.

     As principais funções neuropsicológicas são: atenção, sistema executivo, linguagem, percepção visual e memória. Cada uma destas tem ligação direta ou indireta com alguma região cerebral. Como exemplo, podemos citar a atenção que é processada em regiões do lobo pré-frontal (testa) do cérebro. Uma lesão nesta região poderá comprometer a capacidade de atentar para as atividades do dia-a-dia, trazendo prejuízo em muitas áreas da vida, inclusive no desempenho acadêmico. Alguns estudantes com problema de desatenção, falta de concentração ou dificuldade em manter o foco nos estudos, podem ter algum tipo de comprometimento neste setor cerebral.


quinta-feira, 14 de dezembro de 2017

Sem raízes ocultas não há paisagens belas



Ponte sobre Rio Leitão Mamanguape/PB Arquivo pessoal

As raízes das belas árvores não fazem questão de serem vistas ou elogiadas. Elas não têm ciúmes das flores que são queridas e admiradas. Não se queixam por não serem vistas; e, quanto mais se tornam fortes e viçosas, mais se aprofundam no solo, como se desejassem o completo anonimato. Todos olham para as flores, frutos, folhas e galhos. Muitos admiram o maravilhoso tronco de alguma imponente árvore. Mas, ninguém pergunta como são as suas raízes, nem qual a cor que elas têm. O aparente é quase sempre mais querido e desejado

sábado, 2 de dezembro de 2017

A verdadeira Beleza!

O belo não é o que se vê, mas o que se sente!



Joacil Luis - Psicólogo - CRP 13/6160   Contato: (83) 98745 4396 / 999625283 (Whatsapp).

terça-feira, 24 de outubro de 2017

Bullying - A covardia que não tem fim.

Sem pretender entrar em termos mais técnicos sobre o assunto, considero de suma importância caracterizar o Bullying como um ato covarde onde um ou mais agressores usam de violência contra outros, escolhidos por algum traço "incompatível" com seus protótipos comportamentais. Para estes "valentões" não basta discordar de quem não tem suas características; é preciso coibir com insultos, apelidos e intimidações de todas as formas possíveis.

segunda-feira, 28 de agosto de 2017

O QUE TORNA A VIDA BELA

     O que torna a vida bela é que quem usa os sapatos novos pode não saber dar os passos mais corretos; aqueles que usam as melhores roupas podem não ter os corpos mais apreciados; os que moram nas grandes mansões nem sempre habitam sob a PAZ; e os que desfilam em carros novos podem apenas estar procurando um alívio para alguma dor.

     O que torna a vida bela é que os mais bonitos podem se sentir feios, desprovidos de beleza, desagradáveis e indesejados; os que são fortes e fisicamente fortalecidos podem chorar diariamente, como se fossem crianças indefesas; e os que trafegam adornados por muitas joias podem ter um coração feio e incapaz de amar a si mesmo.